Líder do governo na Câmara diz que não haverá extensão do auxílio emergencial

Após o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmar na tarde de ontem (23) que o governo não pretende prorrogar o auxílio emergencial, a questão ainda gera controvérsias na pasta, uma vez que o próprio ministro já tinha afirmado, no último dia 12, que se houver uma segunda onda da covid-19 a prorrogação seria "uma certeza".
No entanto, para o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), a questão já está decidida: "não haverá extensão do auxílio emergencial", disse ele à coluna Chico Alves do site Uol.
Segundo Barros, o motivo é simples: "não está previsto orçamento de guerra para 2021". Ou seja, o líder não cogita medidas que possam furar o teto de gastos.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário